Justiça obriga Piratininga a criar rede de proteção para animais silvestres | Bauru e Marília


A 2ª Câmara Reservada ao Meio Ambiente do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) publicou decisão no último dia 1º de fevereiro dando prazo de 12 meses para que o município de Piratininga (SP) crie um serviço e uma rede de proteção à fauna e aos animais silvestres.

A decisão foi tomada em ação proposta pelo Ministério Público, através do Grupo de Atuação Especial de Defesa do Meio Ambiente (Gaema). A decisão também determina que a prefeitura faça um inventário da fauna local, catalogando animais silvestres por meio de parcerias com ONGs ou iniciativa privada.

Em nota, a Prefeitura de Piratininga informou que o processo teve início em 2016 e que já era acompanhado pela administração desde meados de 2021. A nota diz ainda que “já está desenvolvendo estudos para a viabilidade de execução da sentença”.

No acórdão, o Executivo municipal ficou obrigado ainda a criar e instalar serviços emergenciais e elaborar plano de manejo, realizando campanha oficial de âmbito local para a conscientização sobre maus-tratos contra animais.

Segundo o Gaema, a ação indica que a administração de Piratininga vinha descumprindo as obrigações de realizar projetos específicos para a proteção à fauna silvestre e de viabilizar a implantação de Centros de Manejo de Animais Silvestres, previstas em legislação estadual.

“A omissão do gestor municipal em cumprir a legislação vigente tem por consequência gravíssimos prejuízos para o meio ambiente (…)”, anotou na petição inicial os promotores de Justiça Luís Fernando Rocha e Sérgio Campanharo. Os membros do Gaema afirmam ainda que a inércia do município é inaceitável.

Segundo a prefeitura, reuniões já foram realizadas com a direção do Zoológico de Bauru e com o Consórcio Intermunicipal do Vale do Paranapanema (Civap) para definição de possíveis parcerias, já que o trabalho seria complexo e a administração não possui equipe técnica especializada.

“Nós acatamos a decisão do TJ-SP, ainda mais por estarmos inseridos numa área de transição entre biomas [Mata Atlântica e Cerrado], o que nos confere uma maior biodiversidade de espécies”, informa a nota da prefeitura.

VÍDEOS: Assista às reportagens da região

Veja mais notícias da região no g1 Bauru e Marília.



Fonte: G1


09/02/2022 – Rádio Cidade FM

PUBLICIDADE

CONTATO

ONDE ESTAMOS

Rodovia Brigadeiro Eduardo Gomes – SP 457 Bastos / Iacri – KM 98 + 500Mts – CEP: 17.690-000.

© 2024 Cidade FM - Todos os Direitos Reservados.

INICIANDO...