“Ele era muito ciumento”, diz mãe da jovem assassinada em Teodoro Sampaio supostamente por policial militar | Presidente Prudente e Região


A jovem Kássia Ketlin Teixeira dos Santos, de 18 anos, foi encontrada morta em sua residência no bairro CDHU. O principal suspeito do crime é seu próprio namorado, o policial militar Robson Silva de Lima, de 32 anos, que foi encontrado desorientado e também com ferimento de arma de fogo. A Polícia Civil trata o caso como feminicídio.

De acordo com Jocimara, na noite de segunda-feira (3) a filha havia mandado uma mensagem para ela perguntando onde a mãe estava. Ela então respondeu que tinha ido à casa do irmão, tio de Kássia, para buscar um remédio e, desde então, suas mensagens não foram mais visualizadas pela filha.

“Eu achei estranho, porque ela sempre estava online e ele [Robson] também. Pensei então que pudessem ter ido dormir”, relatou a mãe.
Jocimara Teixeira da Rocha, mãe da vítima, de 18 anos, morta em Teodoro Sampaio (SP) — Foto: Betto Lopes/TV Fronteira

Jocimara Teixeira da Rocha, mãe da vítima, de 18 anos, morta em Teodoro Sampaio (SP) — Foto: Betto Lopes/TV Fronteira

Ainda conforme Jocimara, na terça-feira (4), assim que chegou do trabalho, Kássia ainda não havia visualizado sua mensagem, tampouco atendia ao celular. Ela ainda tentou contato com o policial militar, mas ele não atendeu.

Desconfiada de que algo pudesse ter acontecido, ela dirigiu-se à casa da filha, chamou-a no portão, mas sem sucesso. Observou, pelo buraco do portão, que as luzes da casa estavam acesas.

“Falei: ‘tá estranho’. Eu escutei o chorinho do neném, de longe, e falei: ‘ela tá lá dentro’. E eu escutei um resmungado dele [Robson]. Como ele trabalha na polícia, não sabia se ele estava de folga ou não, porque ele trabalhava dois sim, dois não, aí eu falei: ‘ele tá lá dentro, porque esse resmungado é dele’. Eu tentei pular o portão e não consegui, aí eu resolvi ir na polícia. Falei dos fatos e eles foram lá. Quando arrombaram o portão, estava aquela cena. Eles não me deixaram entrar, porque a cena estava feia”, disse a mãe.
  • Policial militar é suspeito de matar a própria namorada e tentar suicídio, em Teodoro Sampaio
Polícia investiga as circunstâncias da morte da jovem, de 18 anos, em Teodoro Sampaio (SP) — Foto: Betto Lopes/TV Fronteira

Polícia investiga as circunstâncias da morte da jovem, de 18 anos, em Teodoro Sampaio (SP) — Foto: Betto Lopes/TV Fronteira

De acordo com Jocimara, Kássia e Robson estavam no relacionamento há oito meses, sendo três deles morando juntos. Eles frequentavam a casa da mãe da jovem quase todos os dias e, segundo ela, Robson mostrava ser uma pessoa boa.

Ainda conforme Jocimara, o casal apresentava um histórico de brigas frequentes, motivo pelo qual percebia a vontade de Kássia em separar-se de Robson. No entanto, a filha “gostava demais dele”.

“O que eu percebia no relacionamento deles é que ele era muito ciumento, ela também era ciumenta, mas ele era um pouquinho mais. Mas, assim, ele nunca bateu nela, nessa parte ela nunca me falou nada. Mas eles discutiam. Sempre eles discutiam, mas, com meia horinha depois, já tinham feito as pazes”, informou a mãe de Kássia.

De acordo com informações da Polícia Civil, a mãe da vítima não conseguiu fazer contato com ela e acionou a Polícia Militar, por meio do 190. Uma equipe foi encaminhada até a residência, na madrugada desta quarta-feira (5), e tentou contato com o casal, mas não obtiveram resposta. Sobre o muro, através de uma janela, visualizaram manchas de sangue nas paredes, o que teria motivado a equipe adentrar ao quintal, segundo o delegado responsável pelo caso, Edmar Rogério Caparroz.

Entre a sala e um dos quartos do imóvel, eles encontraram a mulher sem vida e com marca de disparo de arma de fogo na região do rosto. Já o homem foi encontrado desorientado e também com ferimento de arma de fogo, que atravessou a cabeça e atingiu internamente a região dos olhos.

“O cenário apresentado, analisando com a perícia, as lesões, o encontro da disposição dos móveis na casa, indicam que, por motivos a serem esclarecidos, ele efetuou um disparo de arma de fogo, com a arma da corporação, que atingiu a face da vítima, logo abaixo do olho direito. Provavelmente, o que indica, é que ele teria praticado suicídio. Teria efetuado um disparo contra a própria cabeça, que essa munição transfixou e atingiu internamente a região dos olhos”, relatou ao g1 o delegado responsável pelo caso, Edmar Rogério Caparroz.
Delegado Edmar Rogério Caparroz fala sobre as investigações do suposto feminicídio, em Teodoro Sampaio (SP) — Foto: Betto Lopes/TV Fronteira

Delegado Edmar Rogério Caparroz fala sobre as investigações do suposto feminicídio, em Teodoro Sampaio (SP) — Foto: Betto Lopes/TV Fronteira

O Corpo de Bombeiros foi acionado, o homem foi socorrido para o hospital do município, onde foi entubado e transferido para o Hospital Regional (HR) de Presidente Prudente (SP).

Ainda conforme o delegado, as duas cápsulas das munições foram encontradas no interior da residência, a arma utilizada era da corporação e também foi apreendida. Além disso, três aparelhos celulares foram recolhidos pelos policiais.

Na residência também foi encontrado um bebê, com cerca de um ano, filho da vítima em um outro relacionamento. A criança foi entregue para familiares da mulher e passa bem.

Segundo Caparroz, não há registros formais de desentendimentos entre o casal, mas as diligências iniciadas durante a madrugada, por meio de entrevistas com vizinhos, amigos e familiares, apontaram brigas frequentes entre eles, motivadas, aparentemente, por ciúmes mútuo.

Ainda conforme o delegado, o policial militar é tratado como suspeito de cometer o feminicídio e é preciso esclarecer a dinâmica dos ferimentos no interior da casa.

“O homem, num primeiro momento, é suspeito, mas, está encaminhando para a autoria, porque, por ora, não se vislumbra a atuação de uma terceira pessoa. O que nós precisamos esclarecer é a dinâmica desses ferimentos no interior da casa. Nós vamos priorizar dois quesitos: dinâmica e motivação do crime”, salientou o delegado ao g1.

De acordo com Caparroz, eles aguardam os laudos periciais e seguem com as investigações para tentar entender o que, de fato, aconteceu.

Arma utilizada por suspeito era da corporação e passará por perícia — Foto: Betto Lopes/TV Fronteira

Arma utilizada por suspeito era da corporação e passará por perícia — Foto: Betto Lopes/TV Fronteira

A Polícia Militar se manifestou, por meio de nota, e afirmou o seguinte:

“É com extremo pesar que comunicamos que em 04 de outubro, um policial militar no município de Teodoro Sampaio, de folga e em trajes civis, por circunstâncias a serem esclarecidas, é suspeito de ter efetuado disparo de arma de fogo contra sua namorada e, em seguida, efetuado um disparo contra a própria cabeça.

Infelizmente ela entrou em óbito no local. Ele foi socorrido com vida, em estado grave, ao Pronto Socorro do município. A ocorrência foi apresentada na delegacia de Teodoro Sampaio, por onde seguirão as investigações.

A Polícia Militar lamenta profundamente o ocorrido, se solidariza com familiares e amigos da vítima e adota todas as providências necessárias para a apuração dos fatos.”

O HR informou que o homem deu entrada no pronto-socorro da unidade na manhã desta quarta-feira (5) e que permanece internado na unidade. Seu estado de saúde é considerado grave, porém, estável.



Fonte: G1


05/10/2022 – Rádio Cidade FM

PUBLICIDADE

CONTATO

ONDE ESTAMOS

Rodovia Brigadeiro Eduardo Gomes – SP 457 Bastos / Iacri – KM 98 + 500Mts – CEP: 17.690-000.

© 2024 Cidade FM - Todos os Direitos Reservados.

INICIANDO...