Rádio Cidade FM 91,5

Postagem ‘contesta’ versão de suicídio na morte de médico mariliense



Uma publicação feita na rede social Facebook durante esta segunda-feira, 4 (e replicada em vários canais e grupos), contesta a versão de suicídio na morte do médico psiquiatra Fernando de Camargo Aranha, de 47 anos de idade, ocorrida na Rodovia do Contorno (SP-294), em trecho próximo ao Hospital das Clínicas (HC), em Marília, na noite deste domingo, 3.
 
Segundo consta, ele parou o carro que dirigia no acostamento da rodovia, desceu e se atirou na frente de um caminhão em movimento.
 
O corpo do médico foi cremado em Jaboticabal.
 
Como relata a publicação no Facebook, na imagem (acima) desta reportagem, uma internauta afirma que ouviu de uma médica, amiga da família, que Fernando ligou para a esposa minutos antes da morte, e que seu carro teria apresentado problema mecânico.
 
A Famema declarou luto oficial de 3 dias (a partir desta segunda, 4) na instituição, pela morte do psiquiatra, que era docente na instituição na função de assistente de ensino na disciplina de Psiquiatria. (Foto: Redes sociais)
Fonte: Nilton Mendonça - Rádio Cidade

Mural de Recados - Rádio Cidade