Rádio Cidade FM 91,5

Casal morto em acidente na 4ª em Parapuã morava em Osvaldo Cruz



A Polícia Civil confirmou na tarde desta quinta-feira, 12, que após exames do Instituto Médico Legal e ajuda de familiares, os foram parcialmente identificadas os corpos do casal que morreu carbonizado após acidente ocorido na rodovia Comandante João Ribeiro de Barros (SP-294) em Parapuã.

Segundo o delegado de Polícia de Parapuã, José Luis Junqueira de Andrade Filho, marido e mulher moravam num sítio na zona rural de Osvaldo Cruz

Apenas as iniciais dos nomes foram informados. Ele, S.M. - 39 anos de idade e ela, S.C.P - 46 anos de idade.

Segundo ele, a vítima do sexo feminino teve carbozniação parcial sendo identifida pela filha, por meio de uma tatuagem no torax e detalhes faciais.

Já o homem, apesar de todos os indícios apontados por familiares, segundo Junqueira, por causa da carbonização total, já foi solicitado o exame de DNA que será feito por compração de amostras de uma irmã de S.M.

Paralelamente, a Polícia Civil trabalha agora no inquérito que vai apurar as causas do acidente.

Esse casal morreu carbonizado após a batida do Fusca que ocupava bater de frente contra um Ônix de Tupã e onde estavam três pessoas, na noite da quarta-feira, 11, no KM 552 + 300 metros da SP-294, entre Iacri e Parapuã..

O Fusca, placas de Lucélia, onde as vítimas viajavam sentido Tupã a Osvaldo Cruz, bateu de frente com um GM Ônix, placas de Belo Horizonte (MG), com quatro ocupantes, que tiveram ferimentos leves.

Um testemunha/vítima do Ônix publicou em redes sociais que o Fusca teria invadido a pista contrária e explodido apos a batida, pegando fogo. (Foto: Redes Sociais)

Fonte: Nilton Mendonça - Da Redação

Mural de Recados - Rádio Cidade